Falar sobre Segurança – quando, como, quem e porquê?

Falar sobre Segurança – quando, como, quem e porquê?

Se a Segurança é, efetivamente um tema importante nas organizações, devemos trazer o tema para o dia-a-dia, falando constantemente em Segurança. Não basta fazer um discurso bonito no evento de “kick-off” do ano, e depois não fazer mais nada, deixando que seja o Departamento de Segurança, apenas, a levar o assunto.

Sabemos que, se perguntarmos nas empresas se a Segurança é um tema tratado recorrentemente, todas (quase) dirão que sim. “Começamos todas as reuniões com a segurança”. No entanto, o que constatamos é que, apesar de todas as reuniões se iniciarem com o tema, é de uma forma reativa, se (felizmente) nada aconteceu, passamos ao tema seguinte.

Não é assim que vemos a segurança. Esta deve ser um tema constante, e transversal, a toda a organização. Iremos, assim, tentar responder às questões:

Porquê – para que a Segurança seja um tema recorrente, “normal”, e da responsabilidade de cada pessoa.

Quem – Todos os níveis hierárquicos devem falar sobre Segurança (Top-Down).

Como  MECANISMOS (FERRAMENTAS) que proporcionem essa oportunidade, novos hábitos, com a ajuda do Dep. de Segurança.

Quando – encontrar esses momentos:

Administração/Gerência – mensal (análise de indicadores e decisões sobre medidas futuras)

Nível Intermédio – Semanal – follow-up de “To-Do’s” e medidas corretivas.

Chão de Fábrica – Semanal, com temas pré-preparados e disponibilizados pelo Dep. Segurança (Safety Talks). A este nível deve-se igualmente promover Observações de Segurança, com grupos rotativos.

Descarregue uma ficha de diálogo de Segurança

Voltar para o blogue

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários necessitam de ser aprovados antes de serem publicados.

Poderá ter interesse em...