O paradigma da Cultura de Segurança

O paradigma da Cultura de Segurança

Costumamos ver e ouvir em muitas organizações que “A Segurança é responsabilidade de todos”. Já nos perguntamos o que acontece a algo que “é de todos”? Normalmente “não é de ninguém”, ou seja, ninguém (individualmente) se responsabiliza pela Segurança, porque “é de todos”. Este é o Paradigma da Cultura de Segurança.

 

Como trabalhar o paradigma da Cultura de Segurança?

A responsabilidade individual nas questões relacionadas com a segurança assume um papel fundamental. Se eu, como individuo, me comportar de forma mais segura, elevo o meu nível de segurança. No mesmo sentido, se cada pessoa, numa determinada comunidade (empresa) se comportar de forma mais segura, o nível coletivo de segurança dessa mesma comunidade aumenta. Se formos capazes de comunicar eficazmente entre todos, falando todos o mesmo idioma (Segurança), seremos capazes de potenciar ainda mais o nível de segurança da comunidade onde nos inserimos. Creio que a resposta à questão anterior está precisamente aqui – TEMOS DE TRATAR A SEGURANÇA DE FORMA INDIVIDUAL (EGOISTA) para que todos estejamos mais seguros.

Consulte as ferramentas que dispomos para trabalhar a cultura de segurança Aqui!

A responsabilidade (ou responsabilização) individual é a base para que se consiga implementar uma Cultura de Segurança nas organizações.

Voltar para o blogue

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários necessitam de ser aprovados antes de serem publicados.

Poderá ter interesse em...