DDS; Diálogos de Segurança; Safety Talks

Como implementar Diálogos de Segurança

Os Diálogos de Segurança "DDS" são uma ferramenta várias vezes utilizada em diversos países pelas empresas com os mais altos níveis de segurança para os seus colaboradores. Embora seja uma ferramenta de aplicação simples os diálogos de segurança têm vindo a mostrar-se uma das ferramentas mais potentes para a comunicação de segurança junto dos operários. Esta ferramenta, diálogos de segurança, caracteriza-se por sistematizar a introdução e difusão dos temas da segurança nas conversas diárias ou reuniões semanais. Se bem utilizada, os diálogos de segurança ou "DDS" tornam-se em conversas de segurança que funcionam como uma ferramenta de prevenção ao invés de ser uma ferramenta de reação a um incidente de segurança.

Apesar de que deveria ser um valor das organizações, o tema da segurança é frequentemente esquecido das conversas diárias ou semanais das equipas, grande parte das vezes estas conversas acontecem após a ocorrência de um acidente de trabalho como reação ao incidente. Sabemos que as urgências concorrem pelo tempo e atenção das pessoas ficando os assuntos de segurança para segundo plano. Em muitas situações o tema da Segurança só é prioritário após um acidente de trabalho. Esta forma reativa de responder às necessidades da segurança, é desadequada quando o objetivo é atingir “zero acidentes”. Nas empresas que ambicionam a excelência em matéria de prevenção no trabalho é impensável que os diálogos de segurança funcionem apenas de forma reativa, por isso, as empresas que têm altos níveis de segurança têm também a necessidade de criar ferramenta de disseminação dos valores de segurança, assim, uma rotina que assegure que sistematicamente o tema da segurança é tocado nas conversas diárias ou semanais sendo a forma mais eficaz e que produz melhores resultados para fomentar o foco das pessoas na segurança.

Quem são os responsáveis pela realização dos diálogos de segurança?

A rotina Diálogos de Segurança "DDS" é dirigida a líderes de equipas, nomeadamente chefias intermédias ou chefias diretas de operacionais. Os diálogos de segurança são as conversas, temáticas e dirigidas, que se focam na prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Assim, os diálogos de segurança são uma conversa de aprendizagem e aprimoramento dos temas de segurança onde se devem esclarecer as dúvidas dos participantes e onde se  deve salientar a necessidade de se reconhecerem os riscos e consequências, assim como as medidas preventivas de forma a que se possa evitar que um acidente de trabalho ocorra. Os Diálogos de Segurança são, em todas as organizações, uma mais-valia por funcionarem como um braço extensor do departamento de segurança, porque através dos diálogos de segurança é possível difundir informações dentro de uma organização de forma rápida e eficaz.

Conheça mais sobre o nosso curso Diálogos de Segurança para individuais.

Embora se reconheça que as chefias diretas de operacionais possam ter dificuldade nos diálogos de segurança, dado que estes não são especialistas em segurança, é possível que o departamento de segurança prepare devidamente os temas e assuntos a abordar para depois os partilhar com os responsáveis por realizar os diálogos de segurança ou "DDS" . Desta forma, o departamento de segurança fica responsável pela preparação dos diálogos de segurança e responsável pelo envio para as pessoas responsáveis por realizá-los. As fichas de diálogos de segurança partilhadas com as chefias intermédias ou chefias diretas devem garantir a clareza do tema e as informações essenciais ou ajudas para  que o tema seja devidamente abordado e os pontos chave dos diálogos de segurança são tocados nas conversas realizadas com os trabalhadores.

O objetivo é simples: existir um momento em que se converse sobre segurança.

Na agenda de uma organização, por vezes, é difícil encontrar um espaço para a realização dos Diálogos de Segurança possam acontecer e, por isso, um aspeto critico para o sucesso desta ferramenta, é a definição de um dia e hora. Se não se definir um momento específico, data e hora, para se falar sobre a segurança é possível que se priorize outras questões e se faça com que o tema de segurança seja colocado em segundo plano ou até mesmo esquecido. Por este motivo a I CHOOSE SAFETY nos projetos que implementa junto das empresas analisa e propõe o enquadramento dos diálogos de segurança ou "DDS" numa das reuniões de equipa já existentes de forma rotineira.

Propomos que semanalmente, no mesmo dia e à mesma hora, seja realizado um Diálogo de Segurança. Um curto momento de conversa sobre segurança que não deverá ocupar mais do que 5min de forma a minimizar o esforço da organização. O líder ou chefe de equipa reúne as pessoas que se encontram à sua responsabilidade e introduz um diálogo de segurança, 5 minutos serão suficientes para falar sobre segurança. O tema em cada diálogo de segurança é preparado e previamente enviado pelo departamento de segurança sendo comum a toda a organização ou empresa. Deve salientar-se mais uma vez mais que esta tarefa do departamento de segurança, elaborar e enviar o diálogo de segurança, é de extrema importância dado que os líderes não são especialistas em segurança sendo necessário garantir que um tema é difundido pela organização antes da sua realização com os devidos auxílios textuais para facilitar a comunicação do tema. Assim, é necessário que exista um mecanismo, neste caso, as fichas de diálogo, para apoiar cada líder na condução do diálogo de segurança com a sua equipa.

As fichas de diálogo de segurança são um documento simples, onde o tema de segurança a abordar é colocado e desenvolvido com dicas para ajudar no discurso do responsável pela realização do diálogo de segurança podendo ser acrescentadas ferramentas para fomentar a atenção dos participantes como curiosidades ou desafios relacionados com o tema e, neste sentido, garantir a atenção ou abrir a discussão sobre os temas DDS segurança do trabalho por parte dos trabalhadores.

A I CHOOSE SAFETY apoia as empresas e organizações através da disponibilização de mais de 50 fichas de Diálogos de Segurança. Assim é possível que uma empresa que adquira o curso Diálogos de Segurança para as suas chefias diretas possa ter apoio para um ano de diálogos de segurança ou "DDS" semanais.

Como funciona o Diálogo Diário de Segurança?

Semanalmente os líderes de equipas recebem uma ficha de diálogo de segurança com um tema diverso de DDS (Diálogo de Segurança) escolhido pelo departamento de segurança. Durante 5min, numa das reuniões já implementadas na organização, os líderes falam sobre aquele tema de forma breve abrindo espaço ao esclarecimento dúvidas. A ICHOOSE SAFETY disponibiliza nos seus projetos e cursos diversas fichas de Diálogos de Segurança DDS temas atuais. Descarregue no link seguinte um exemplo de temas dds . segurança trabalho pdf.

Veja agora um exemplo de ficha de diálogo de segurança elaborado pelos técnicos da I CHOOSE SAFETY, carregue no botão abaixo para descarregar e ver o documento.

DESCARREGUE UMA FICHA DE DIÁLOGO DE SEGURANÇA.

Como escolher temas para DDS?

Para superar a dificuldade na realização dos Diálogos de Segurança por parte das chefias, por agenda ou por dificuldades de comunicação de um tem onde não são especialistas, a I CHOOSE SAFETY, disponibiliza para as empresas e organizações pacotes de diálogos de segurança em vídeo. Previamente desenvolvidos e gravados pelos melhores formadores na área da segurança comportamental, estes vídeos são compostos pelos vários temas da segurança no trabalho e trabalhados de forma transversal a todas as empresas e organizações.

Nestes diálogos de segurança em vídeo são levantadas questões para estimular o debate e lançados desafios a quem visualiza os vídeos com os diálogos de segurança ou "DDS" . Assim, é possível libertar o departamento de segurança da preparação e desenvolvimento das fichas de diálogo de segurança e facilita a introdução do tema segurança nas conversas semanais. Com a difusão destes vídeos garante-se que a comunicação é de excelente qualidade, desenvolvida por especialista e comunicada com linguagem semelhante por toda a organização

Veja agora um diálogo de segurança em vídeo que preparamos!


ASSISTA A OUTRO DIÁLOGO DE SEGURANÇA

As vantagens da aplicação dos Diálogos de Segurança "DDS"  nas organizações são várias:

Com a implementação de uma rotina de diálogos de segurança fomenta-se a criação de um canal efetivo de comunicação, que abrange todos os trabalhadores, sobre segurança e sobre os temas da segurança. Por outro lado, é possível difundir de forma rápida e eficaz qualquer nova medida ou alteração. Assim, passa a poder ser comunicar-se através dos diálogos de segurança "DDS" a todos os trabalhadores um novo tema ou procedimento com um prazo máximo de uma semana.

Como escolher temas para DDS? A escolha dos temas para as DDS deve sempre estar relacionado com as questões atuais relativas à segurança dentro da própria organização e, esta escolha, deverá ser realizada pelo departamento de segurança ou pelo técnico de segurança responsável. Os temas de segurança poderão ser diversos como por exemplo “mala de primeiros socorros”, “Extintores”, “Utilização de EPIS”, “Movimentação Manual de Cargas”, “Riscos Elétricos” ou novos procedimentos a implementar.

Os temas a escolher para as DDS devem estar relacionados com a atividade laboral da organização e com os temas transversais da segurança no trabalho. Devem ser planeados previamente pelo Técnico de Segurança ou pelo Departamento de Segurança da organização com a devida antecedência. Por questões de necessidade de resposta a algum tema, podem ser reprogramados os temas para DDS mediante o que situação atual da organização necessita.
Escolha os temas tendo em conta: sector de atividade; temas transversais de segurança; histórico de incidentes de segurança da organização; necessidades atuais da organização (incidentes ocorridos; acidentes; novos procedimentos).

Abordar os temas de segurança numa rotina constante promove o aumento do conhecimento por parte dos trabalhadores dos temas de segurança e dos procedimentos de segurança que devem seguir possibilitando o esclarecimento de dúvidas. Com esta ferramenta pretende-se promover a participação ativa do grupo, colocando todos os colaboradores a partilhar a sua opinião sobre os diversos temas da segurança, levantamento e esclarecimento das mais diversas questões e facilitando a comunicação.

Por outro lado, a rotina dos diálogos de segurança ou "DDS" promove o envolvimento (comprometimento) das chefias diretas nas questões de segurança. Sendo estas as responsáveis pela realização e liderança do diálogo, existirá uma aproximação da relação com o departamento de segurança da organização.


Inicialmente estas conversas de segurança deverão fazer parte de uma rotina a implementar, no entanto, o objetivo é que se torne um HÁBITO falar de Segurança.

 

A I CHOOSE SAFETY utiliza os diálogos de segurança nos projetos que desenvolve nas empresas como uma ferramenta que implementa para melhorar a comunicação de segurança e aproximar a relação entre o departamento de segurança e as chefias diretas, sendo uma excelente iniciativa para elevação da Cultura de Segurança. Dispomos de DDS prontos com vários temas DDS segurança do trabalho.

Conheça AQUI as soluções sobre os diálogos de segurança que temos para empresas 

 

Quando aplicar os Diálogos de Segurança?

Os diálogos de segurança "DDS"  são uma ferramenta a aplicar a todas as organizações. É de extrema importância que os trabalhadores tenham acesso e sejam recordados dos vários temas da segurança no trabalho. A realização de forma rotineira dos diálogos de segurança aumenta o foco nos temas da segurança passando a promover-se de forma direta comportamentos mais seguros relativos à segurança, assim, a cultura de segurança começa a elevar-se dentro da organização aumentando a prevenção dos acidentes de trabalho por aqueles que diretamente são mais sujeitos, os trabalhadores.

Num contexto organizacional, normalmente quando é abordado o tema segurança com os trabalhadores, o principal objetivo é corrigir um problema na segurança. Quando a I CHOOSE SAFETY aplica os diálogos de segurança nas empresas, inicialmente, é também com o objetivo de corrigir um problema, no entanto, o objetivo vai mais além que a c orreção de um problema. O objetivo é implementar uma rotina que irá funcionar de forma preventiva ao invés de reagir apenas a um problema, tentando que o mesmo não se volte a repetir. A implementação da rotina diálogos de segurança  "DDS" nas organizações intensifica o foco na segurança de forma constante não sendo uma conversa pontual.

É verdade que os diálogos são necessários na eventualidade de existir um problema de segurança, mas não são férteis se não forem implementados de forma constante.


A rotina Diálogos de Segurança ou "DDS"  pode mudar o paradigma de segurança de qualquer organização. Assegurar que a Segurança no Trabalho e Prevenção são temas frequentes são fundamentais para mudar comportamentos e assegurar a segurança das pessoas, utilizando diversos temas DDS segurança do trabalho.


Se perguntar a uma das chefias da sua organização quando foi a última vez que conversou sobre Segurança no Trabalho com a sua equipa, certamente a resposta não será a mais desejável. Seja exigente a fazer a pergunta, peça que seja identificado o momento e o tema em concreto que foi abordado nessa conversa. Se a resposta for “não me lembro”, então, é o momento de implementar os Diálogos de Segurança ou "DDS" .

:

Quando a resposta é “não me lembro” relativo à comunicação da segurança, indica que os temas de segurança ou não são abordados ou são abordados de forma esporádica sendo apenas são tocados como medida reativa à existência de um problema de segurança. É nestes casos que a I CHOOSE SAFETY indica a implementação de uma rotina com diálogos de segurança "DDS" para tornar efetivo o foco na segurança num hábito com o objetivo de trabalhar a segurança de forma preventiva e não de forma reativa.

Não é necessária a criação de uma nova rotina, a I CHOOSE SAFETY não pretende alterar a agenda ou os hábitos de uma empresa ou organização, por isso, sempre que possível, os diálogos de segurança devem ser incorporados numa reunião já existente, assim, reduz o esforço organizacional na implementação da rotina. Ainda sobre o esforço da organização, não propomos que os diálogos de segurança "DDS"  ocupem mais do que dez minutos. O objetivo desta iniciativa é promover conversas breves sobre o tema de segurança com espaço suficiente para levantamento de questões e esclarecimento de dúvidas num período de 5 a 10 minutos. A chefia direta tem o dever de convocar a sua equipa e, com periodicidade semanal, implementar a dinâmica.
Para orientar os diálogos de segurança "DDS" , o departamento de segurança envia previamente o tema da semana seguinte. Disponibilizando Fichas de Diálogo pré elaboradas por LTM para orientar as conversas, ou fichas de diálogo sobre temas desenvolvidos de forma corrente.

Com implementar o DDS na sua empresa?

Saiba como implementar diálogos de segurança em apenas 5 passos. Veja passo a passo como implementar DDS na sua empresa.

    Passo 1: Planear com os líderes o dia de semana e hora para realizar os DDS

    Passo 2: Selecionar temas de Diálogos de Segurança, utilizando temas próximos da atividade da organização(empresa)

    Passo 3: Crias fichas de DDS com temas curtos, diversos e atuais.

    Passo 4: Distribuir ficha de diálogo de segurança semanal pelos líderes de equipas.

    Passo 5: Verificar o registo do diálogo de segurança e confirmar a sua realização.

Como desenvolver uma ficha de diálogo de segurança?

Uma ficha de diálogo de segurança deverá ser composta por um tema relativo à segurança e adequado à realidade da organização, por um desafio relacionado com o tema do diálogo de segurança para cativar a atenção de a quem se direciona e um local para registo dos participantes. Devemos recordar que os diálogos de segurança "DDS" são conversas curtas sobre questões de segurança que não devem exceder 5minutos tendo ainda espaço para o debate de ideias.

Vejamos dois exemplos de ficha de diálogo de segurança. A primeira ficha de diálogo de segurança o tema é relativo à Iluminação do Posto de Trabalho. Neste tema de diálogo de segurança sugerimos que se aborde o tema da seguinte forma:

EXEMPLO 1 - Diálogo de Segurança

Ao iniciar o diálogo de segurança começa por indicar as consequências que pode causar uma iluminação insuficiente ou defeituosa, por ex: “Um local de trabalho mal iluminado pode ter consequências para o colaborador: Distúrbios oculares (dor e inflamação nas pálpebras, fadiga ocular, irritação, visão alterada), dores de cabeça, fadiga, efeitos de humor (falta de concentração e produtividade, baixa atenção e desânimo).”, deve-se ainda alertar os participantes para outros fatores relacionados com os efeitos negativos, assim sugere-se que se refira neste diálogo de segurança o seguinte: “Estes fatores, para além dos efeitos a longo prazo, aumentam o risco de acidente de trabalho. Podem e devem ser adotadas medidas de prevenção.”

Como se pode verificar o tempo gasto para introduzir o tema a discutir não ultrapassa os 30segundos. Como referido anteriormente, os diálogos de segurança devem ser enquadrados em outros momentos de reunião de equipa não sendo necessário criar novos momentos, reduzindo assim a taxa de esforço das empresas na realização dos diálogos de segurança ou "DDS".

 Após a introdução, para facilitar o debate com os participantes deve então seguir-se o momento com um desafio no diálogo de segurança. Sugerimos que seja realizado da seguinte forma, perguntar ao grupo se conhece as regras que a iluminação do posto de trabalho (ou mesmo em casa) deve respeitar? Respostas: i) a luz deve ser suficiente; ii) deve manter-se constante e uniforme; iii) O ângulo entre a horizontal e a linha que vai do olho à lâmpada deve ser superior a 30º; iv) A reflexão de duas lâmpadas, colocadas lateralmente, não deve atingir o campo de visão, evitando o encandeamento; v) Os reflexos em máquinas ou em tampos de secretária não devem atingir os olhos do colaborador. Com base nestas regras, deve pedir-se ao grupo que faça uma análise rápida do espaço onde o diálogo está a ser feito. Este exercício deve ser realizado de forma individual, no local onde é realizado o diálogo de segurança e posteriormente deve sugerir-se que cada um dos participantes realize a mesma tarefa no posto de trabalho. Certamente que alguns elementos do grupo apresentarão sugestões de melhoria, no momento ou uns dias mais tarde. Estas sugestões de melhoria provenientes do diálogo de segurança, caso não seja possível implementá-las pelas próprias pessoas, devem então ser transmitidas ao departamento de segurança.

 

EXEMPLO 2 - Diálogo de Segurança

Vejamos um segundo exemplo, neste diálogo de segurança o tema abordado é sobre utilização e manuseamento de portas-paletes. De igual forma deve introduzir-se o tema de diálogo de segurança não ultrapassando 1minuto de duração para que se possa proceder com o desafio sem ir além dos 5minutos definidos para a realização do diálogo de segurança. Sugerimos o seguinte: “O porta-paletes é um meio auxiliar de movimentação de cargas. Reduz o esforço necessário nessa movimentação. Mas continua a exigir força manual e cuidados ergonómicos na sua movimentação. Comporta ainda riscos mecânicos como choques e entalamentos.” Na mesma lógica que o exemplo de diálogo de segurança anterior foram apresentados os riscos que podem ocorrer com o manuseamento deste equipamento. De seguida sugerimos que seja realizado o seguinte desafio se possível junto de um porta-paletes, se não for possível, tente levar para o diálogo fotos de um porta-paletes carregado e das indicações de cargas (carga máxima) que devem estar no próprio equipamento.  Solicite ao grupo para descrever quais são as regras básicas na utilização do porta-paletes e qual o risco potencial de não serem respeitadas(?) Resposta: Principais regras: i) respeitar a capacidade máxima do porta-paletes; ii) Equilibrar a carga, compreendendo; iii) utilizar os epis necessários, sendo critico a utilização de calçado de segurança e luvas; iv) deve estar permanentemente arrumado no local definido e com os garfos em baixo. Como desafio e caso seja possível, utilize o porta-paletes e realize exercícios práticos complementando a explicação destas regras.

Os diálogos de segurança devem ser momentos de conversa curtos que devem alertar e chamar à atenção dos participantes para as questões relativas à segurança do seu dia-a-dia no local de trabalho. Por esse motivo os diálogos de segurança se mostram como uma ferramenta tão eficaz no desenvolvimento e no fomento de comportamentos seguros, a sua realização e tema abordados devem estar de acordo com o espaço, local e realidade dos participantes de forma a que o diálogo se torne mais eficaz.

Neste sentido os diálogos de segurança ou "DDS" tornam-se um veículo eficaz para a comunicação dos vários assuntos relacionados com a segurança, assim, com esta rotina de segurança implementada numa das reuniões semanais da equipa, os diálogos de segurança tornam-se num veículo de comunicação de excelência entre o departamento de segurança e operários utilizando como veículo de comunicação as lideranças intermédias ou lideranças diretas. Além de comunicar as questões de segurança é possível utilizar este meio de comunicação para transmitir novos procedimentos ou alterações dos mesmos num prazo máximo de uma semana dado que sugerimos que a rotina de diálogos de segurança seja uma rotina semanal.

Os resultados obtidos através desta ferramenta, são resultados muito positivos. Em grande parte dos projetos que desenvolvemos junto das organizações esta mostrou-se como uma das ferramentas mais eficazes para gerar junto das pessoas um maior foco na sua própria segurança como também na segurança dos restantes. A ferramenta diálogos de segurança "DDS" fomenta junto das pessoas que os processos de segurança estejam sempre mais presentes e, assim, consequentemente, gera comportamentos mais seguros.

Se gostava de saber mais sobre os diálogos de segurança "DDS" ou gosta de implementar uma esta ferramenta na sua empresa ou organização poderá entrar em contacto com os nossos serviços carregando AQUI.

Back to blog

Leave a comment

Please note, comments need to be approved before they are published.

Poderá ter interesse em...